Arquivo

Archive for fevereiro \07\UTC 2012

Software pode ser decisivo no consumo de energia dos processadores

Consumo de energia nos computadores está associado diretamente aos processadores. Pode ser que não!!!

Mas a Dra Kathryn McKinley, da Universidade do Texas, afirma que esta visão é parcial, e deixa de lado um elemento crucial: o software.

Uma diferença que, se já não é desprezível para um usuário pessoal, pode representar economias gigantescas para os centros de dados de empresas como Google, Apple, Intel e Microsoft.

“Uma parcela cada vez maior daquilo que se gasta não está indo para a compra do hardware, mas para a energia que os datacentersconsomem,” diz ela.

McKinley afirma que, para que as empresas possam otimizar seu consumo de energia, é necessário dispor de perfis de potência detalhados de como os processadores funcionam com diferentes softwares e sob diferentes arquiteturas.

Foi isto que ela e Stephen Blackburn, da Universidade Nacional da Austrália, fizeram.

E o perfil de consumo do hardware sob diferentes demandas de processamento poderá ajudar a diminuir o consumo de energia não apenas dos datacenters e dos computadores, mas também de dispositivos portáteis, como notebooks, tablets e celulares.

E menor consumo em aparelhos portáteis significa baterias que duram mais tempo.

“Nós fizemos medições que ninguém havia feito antes,” diz McKinley. “Nós mostramos que diferentes softwares, e diferentes classes de software, têm consumos de energia realmente diferentes.”

Os pesquisadores citam como exemplo típico os aplicativos para celulares esmartphones que usam o GPS.

“Em termos de energia, o GPS é uma das funções que mais gastam energia em um celular. Um algoritmo ruim pode fazer o GPS ler dados muito mais do que o necessário para o programa funcionar bem,” exemplifica a cientista.

De posse do perfil de consumo de energia do processador, o programador poderá otimizar seu algoritmo, minimizando os pings feitos pelo GPS, sem afetar a funcionalidade do programa.

E isto, afirmam os pesquisadores, vale para todos os programas de computador, incluindo os pesados algoritmos de indexação e busca em bancos de dados, tipicamente usados em datacenters.

Segundo os pesquisadores, o ideal é que o perfil de consumo de energia dos processadores seja levado em conta desde o início do projeto.

Ou seja, eles defendem uma mudança no foco quando o assunto é otimização: enquanto até hoje só se falou em otimização para aumento da velocidade e do desempenho, é necessário agora otimizar os programas para que eles consumam o mínimo de energia.

A Intel acabou de lançar um processador que disponibiliza informações sobre seu consumo de energia, de forma que os programadores possam ajustar as funções dos programas.

Embora aplauda a iniciativa, McKinley afirma que os dados são muito básicos, e que é necessário disponibilizar informações muito mais detalhadas sobre o consumo de energia dos chips em tempo real.

Em um efeito em cascata, essas informações poderão chegar aos programas.

Assim, um usuário poderá decidir se baixa ou não um aplicativo para seu tablet ou celular dependendo de quanta energia ele vai drenar da bateria.

Fonte: http://www.inovacaotecnologica.com.br/noticias/noticia.php?artigo=software-decisivo-consumo-energia-processadores&id=010150120125&ebol=sim

2012 02 07

Governo já concedeu incentivos para 11 fabricantes de tablets

Até o momento, são onze os fabricantes habilitados a fabricar tablets no Brasil com os incentivos fiscais oferecidos pelo governo. Bem mais do que as 12 previstas inicialmente, vinte e oito empresas já requereram o benefício, .

A desoneração fiscal dos tablets foi prevista na Lei 12.507, de 11 de outubro de 2011 e a nova legislação incluiu o equipamento no Programa de Inclusão Digital, beneficiando-o com os incentivos previstos na Lei do Bem (11.196, de 2005) e na Lei de Informática (8.248, de 1991).

Segue lista das empresas já habilitadas para fabricar tablets no Brasil:

  1. Aiox do Brasil Equipamentos de Informática (Caçador-SC)
  2. Envision Indústria de Produtos Eletrônicos (Jundiaí-SP)
  3. LG Electronics de São Paulo (Taubaté-SP)
  4. Motorola Industrial (Hortolândia-SP)
  5. MXT Industrial (Belo Horizonte-MG)
  6. Positivo Informática (Curitiba-PR)
  7. Samsung Eletrônica da Amazônia (Campinas-SP)
  8. Semp Toshiba Informática (Salvador-BA)
  9. Itautec Philco (São Paulo-SP)
  10. Sanmina-SCI do Brasil Integration (Hortolândia-SP)
  11. Foxconn CMMSG Indústria de Eletrônicos (Jundiaí-SP)

Fonte: http://www.inovacaotecnologica.com.br/noticias/noticia.php?artigo=incentivos-11-fabricantes-tablets&id=020175120126&ebol=sim

2012 02 07

Lançado Kinect para Windows

A Microsoft lançou o Kinect for Windows, uma versão própria para PCs do seu sensor de movimentos. Ele permite interagir com jogos e outros aplicativos usando gestos corporais, algo que atrai muita gente.

Ainda não há confirmação de data para lançamento no Brasil.

O novo Kinect for Windows suporta tanto o Windows 7 como o Windows 8 (em seu estágio atual, Devloper Preview). Podem ser usados até quatro sensores Kinect no mesmo computador. O sistema tem alguns aperfeiçoamentos, como reconhecimento de objetos a cerca de 40 cm do sensor, melhorias no sistema de reconhecimento de voz, entre outras atualizações mais leves.

Veja também:  SDK;  Kinect para Windows.

Fonte: http://www.hardware.com.br/noticias/2012-02/kinectforwindows.htmlhttp://www.microsoft.com/en-us/kinectforwindows/develop/new.aspxhttp://blogs.msdn.com/b/kinectforwindows/archive/2012/01/31/kinect-for-windows-is-now-available.aspx

2012 02 02