Arquivo

Archive for maio \10\UTC 2012

TeamViewer disponível para Linux

Sistema de acesso e manutenção remotos, anteriormente apenas disponível para Windows© e MacOS X, tem versão gratuita para Linux para uso não-comercial.

Segundo informações do fabricante, o TeamViewer já dispõe de uma base instalada de 60 milhões de usuários domésticos, que usam o sistema no Windows e no MacOS X. Usuários de Linux poderão agora ingressar nesse grupo de privilegiados, e acessar remotamente seus sistemas para manutenção, monitoramento, ensino à distância etc.

A criação de uma versão para Linux, ainda segundo declarações do fabricante, deveu-se a uma grande demanda pela solução para a plataforma Linux. Assim, a partir da versão 5, o programa está disponível para download, permitindo um acesso remoto simples a outros computadores conectados à rede. A única premissa para isso é a disponibilidade do Teamviewer em ambos os computadores a serem conectados — só há uma versão do programa, que reúne todos os recursos necessários (não há uma versão para servidor e outra para o cliente).

O sistema que deseja iniciar a conexão fornece uma identificação única (ID) e uma senha — que pode ser configurada para permanecer a mesma, mas que normalmente é gerada a cada nova chamada do programa. Através de um dos diversos servidores de autenticação disponíveis pelo mundo via Internet, que inicia uma conexão UDP criptografada com chave de 256 bits entre as duas máquinas, é possível realizar o acesso remoto sem port forwarding e mesmo através de firewalls e roteadores. Apenas quando um servidor proxy ou um firewall equipado com filtro de conteúdo tornam a conexão impossível, a comunicação ocorre através de um servidor TeamViewer. Digna de nota é a velocidade da conexão, mesmo que seja via modem. Na versão 5, o fabricante tornou a compressão ainda mais eficiente, de modo que uma quantidade mínima de dados trafega através da conexão.

Como o fabricante fornece versões do software também para Windows e MacOS X, é possível também acessar esses sistemas remotamente a partir da máquina Linux — ou essa máquina ser acessada por eles. Caso desejado, o sistema pode gravar as atividades executadas no sistema remoto via screencast. Após cadastro na página do fabricante, está disponível também aos interessados o acesso remoto via navegador — há inclusive um aplicativo para acesso através do iPhone.

Fonte: http://www.linuxmagazine.com.br/lm/noticia/teamviewer_disponivel_para_linuxhttp://www.teamviewer.com/pt/index.aspxhttp://www.teamviewer.com/pt/download/index.aspx

2012 05 10

Novo padrão de WiFi foi lançado

O Instituto de Engenheiros Eletricistas e Eletrônicos (IEEE), maior associação do mundo pelo avanço da tecnologia para a humanidade, anunciou, durante a CTIA Wireless 2012, o IEEE 802.11™-2012.

. O novo padrão WiFi oferece mais velocidade e segurança nas conexões, inclusive para dispositivos móveis. “Nesses 15 anos desde a publicação original da norma, temos visto a rede sem fio evoluir como um recurso fundamental para os negócios em uma ampla gama de indústrias no mundo todo. Trata-se de um recurso pensado para ser embarcado em praticamente qualquer dispositivo de comunicação, e disponível para funcionários e clientes em qualquer lugar do planeta”, afirmou Phil Solis, diretor de pesquisa da ABI Research.

O IEEE 802.11 define um MAC e diversas especificações PHY para conectividade wireless em estações fixas, portáteis e móveis. Esta é a quarta edição da norma desde que a primeira foi lançada, em 1997. Além de incorporar várias atualizações e melhorias técnicas, o novo padrão WiFi consolida 10 emendas ao padrão base, aprovadas desde a última revisão completa, em 2007. O IEEE 802.11n ™, por exemplo, definia modificações no MAC e no PHY para habilitar processamentos mais elevados, de até 600Mb/s. Outras alterações foram endereçadas ao IEEE 802.11™-2012, como configuração de link direto, “fast roaming”, mensuração de recursos de rádio e operação na faixa de 3650-3700MHz, além de uma série de novas melhorias adaptadas ao avanço da tecnologia desde a primeira versão da norma até os dias de hoje.

“O lançamento do IEEE 802.11 faz parte de um esforço de 5 anos de uma equipe composta por centenas de participantes de diversas partes do mundo, com diferentes expertises. Mais de 300 eleitores de diferentes setores da indústria contribuíram para o novo padrão, que praticamente dobrou de tamanho desde que a última versão foi publicada”, afirmou Bruce Kraemer, chefe do grupo de trabalho. “Todos os dias, cerca de 2 milhões de produtos com tecnologia de comunicação sem fio embarcada são enviados para todo o mundo. A melhoria contínua do padrão tem ajudado a impulsionar a inovação técnica e o crescimento do mercado global. O trabalho sobre a próxima geração de IEEE 802.11 também já começou com uma série de objetivos de projeto, incluindo extensões que deverão aumentar a taxa de transmissão de dados a um fator de 10, o aprimoramento do alcance da banda e a distribuição de áudio/vídeo, bem como a diminuição do consumo de energia”, declarou Kraemer.

Saiba Mais sobre wifi, clique aqui.

Fonte: http://www.businesswire.com/news/home/20120507005487/en/IEEE-802.11%E2%84%A2-Expanded-Support-Faster-Higher-Quality-Simpler; http://www.linuxmagazine.com.br/lm/noticia/novo_padraeo_de_wi_fi_acaba_de_ser_lancado

2012 05 10

“c’t”: publicação Européia Agora no Braqsil

A editora Linux New Media do Brasil está trazendo para o mercado brasileiro toda a tradição e qualidade da melhor revista de tecnologia da Europa. A c’t é uma publicação de tecnologia criada na Alemanha em 1983, sendo uma das revistas do gênero mais lidas em seu segmento em toda a Europa e a fonte de informação mais respeitada por profissionais de TI e usuários avançados naquele continente.

Artigos sobre tecnologias multiplataforma e independentes de fornecedores, tais como redes, telecomunicações, sistemas operacionais e hardware, a revista aborda todos os assuntos relativos ao uso moderno da computação, até mesmo em redes de áudio e vídeo e para automação doméstica. Seja e-mail ou web design, computação móvel ou redes WiFi, a c’t traz todas as novidades mais atuais para o leitor. Seja smartphone ou tablet, a c’t também monitora, comenta e analisa os mais recentes avanços no uso de tecnologia.

Capa c't

Em sua primeira edição a revista vai analisar com profundidade um tema que certamente gera debates inflamados, a eterna guerra iPhone contra o Android. Na revista você verá avaliações sobre as novas tecnologias trazidas pelos mais modernos aparelhos de cada segmento do mercado, e também um tour pelas versões mais modernas dos sistemas operacionais. Cada plataforma também receberá atenção devida com o melhor que eles podem oferecer em aplicativos para produtividade e entretenimento.

Fonte: http://linuxnewmedia.com.br/lm/noticia/chega_ao_brasil_a_melhor_revista_de_tecnologia

2012 05 10

Revista Espírito Livre – Edição nº 34 – Muito Boa

Parceria entre Dell e Red Hat

A Dell e a Red Hat assinaram um acordo para permitir que os clientes da fabricante de computadores comprem notebooks, desktops e servidores com o Red Het Enterprise Linux (RHEL) e o JBoss pré-instalados (OEM).

Os sistemas serão fornecidos pelo “Dell’s OEM Partner Program”, que é focado em provedores de serviços de TI que comprariam essas soluções integradas e instalariam para seus clientes. As Red Hat e a Dell ainda vão anunciar detalhes de produtos específicos, as opções de customização, e quando os sistemas estarão disponíveis para compra.

As duas gigantes do setor de TI já trabalharam juntos no passado. Clientes corporativos puderam comprar computadores Dell com o RHEL pré-instalado por vários anos. Como as duas empresas são membros fundadores da OpenStack Foundation é possível que essa parceria seja extendida para – no futuro – incluir ofertas de computação na nuvem.

Fonte: http://www.revista.espiritolivre.org/dell-e-red-hat-fecham-parceria

2015 05 10

Raspberry Pi

Raspberry Pi é um computador de placa única desenvolvido no Reino Unido pela Fundação Raspberry Pi. O objetivo da fundação é oferecer duas versões do computador, com preços de US$25 (modelo A) e $35 (modelo B). A Fundação Raspberry Pi começou a aceitar pedidos do modelo de US$35 a partir de 19 de fevereiro de 2012. O Raspberry Pi tem a pretensão de estimular o ensino de ciência da computaçãobásica em escolas.

O pequeno computador é baseado em um system on a chip (SoC) Broadcom BCM2835, que inclui um processador ARM1176JZF-S de 700 MHz,GPU VideoCore IV, e 256 Megabytes de memória RAM.

Um detalhe importante é que a memória RAM é compartilhada entre o processador e a GPU, sendo que apenas 186 MB ficam disponíveis para o sistema. As configurações de inicialização básicas ficam guardadas em um arquivo de texto que também está no cartão SD juntamente com o SO, dispensando a necessidade de uma BIOS.

Por se tratar de um sistema bastante simplificado, apenas versões do Linux que foram modificadas especificamente para o Raspberry Pi estão aptas para funcionar como sistema operacional; nada de Windows. Apesar de suas configurações modestas, o computador é plenamente capaz de reproduzir vídeos em resolução Full HD através da interface HDMI.

O projeto não inclui uma memória não-volátil, como um disco rígido, possuindo uma entrada de cartão SD para armazenamento de dados.

A grande diferença entre os dois modelos é que o Modelo B possui um controlador Ethernet e duas portas USB, enquanto o Modelo A possui apenas uma porta USB e nenhuma porta de Ethernet.

O Raspberry Pi não possui um relógio de tempo real (RTC), criando a necessidade do sistema operacional usar um Network Time Protocol(NTP), ou do usuário fornecer a hora ao sistema. Porém, um relógio de tempo real (como o DS1307) pode ser adicionado pela interface I2C.

O projeto Raspberry Pi tem como objetivo disponibilizar um computador simples e de baixíssimo custo para que jovens e crianças do mundo tudo possam ter acesso às ferramentas básicas para o aprendizado de programação. A ideia foi proposta por um grupo de estudantes do laboratório de computação da Universidade de Cambridge, nos Estados Unidos, ao perceberem que o nível de conhecimento dos novos alunos estava em constante declínio.

Os primeiros protótipos nasceram ainda em 2006 e têm sido aprimorados desde então. A atual versão, que já está em produção, resume-se a apenas uma pequena placa contendo todos os elementos centrais de um PC, com o tamanho próximo ao de um cartão de crédito.

Os componentes do Raspberry Pi (Fonte da imagem: Divulgação/Raspberry Pi Foundation)

O principal componente do Raspberry Pi é um pequeno circuito integrado que reúne o processador com a arquitetura ARM, a GPU VideoCore IV e a memória RAM. As especificações gerais são:

  • Processador ARM 11 de 700 MHz;
  • GPU VideoCore IV de 250 MHz;
  • 256 MB total de RAM;
  • Saída de Vídeo HDMI e RCA;
  • Saída de áudio P2;
  • Interface de rede ethernet;
  • 2 portas USB;
  • Conector Micro USB para alimentação (5 volts, 700mA).

Como o projeto Raspberry não tem fins lucrativos, os estudantes conseguiram convencer a Broadcom a fornecer o SoC principal por um preço bem abaixo do mercado, cerca de U$ 15 a unidade. Somando isso aos demais componentes, que também são de baixo custo, cada Raspberry Pi pode ser adquirido por apenas U$ 35 (cerca de R$ 67). Uma versão sem a interface de rede também está disponível por U$ 25 (R$ 48).

O objetivo primário do Raspberry Pi é ser uma solução simples e barata para que jovens possam dar os primeiros passos no mundo da programação, principalmente nos países em desenvolvimento. Por isso, a ferramenta MIT Scratch, que ensina o básico da programação de uma maneira mais leviana, está inclusa em todas as versões do sistema operacional.

Fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/Raspberry_Pihttp://www.tecmundo.com.br/hardware/23175-raspberry-pi-como-um-computador-de-50-reais-pode-revolucionar-a-informatica.htm#ixzz1uN9H71pu

ASUS Sandy Bridge UEFI Preview