Phenom

As primeiras versões do Phenom foram lançadas em novembro de 2007, mas os processadores passaram a ser vendidos em volume apenas a partir do início de 2008. Nos primeiros meses, a AMD priorizou as vendas do Opteron, que oferece margens de lucro maiores que os chips para desktops. Entretanto, as vendas (do Opteron) foram paralisadas com a descoberta de um bug no circuito de TLB (veja o tópico a seguir) e acabaram sendo retomadas apenas alguns meses depois, com o lançamento das séries baseadas no stepping B3.

Toda a série inicial do Phenom é produzida usando a técnica de 65 nanômetros, o que também prejudicou a recepção inicial dos chips já que o lançamento coincidiu com a chegada dos chips de 45 nanômetros da Intel (baseados no Penryn), que não apenas ofereciam um desempenho clock por clock consideravelmente superior, mas também possuíam um consumo elétrico muito mais baixo e margens de overclock bem maiores.

A dificuldade em competir com os Core 2 Quad obrigou a AMD a entrar em uma guerra de preços, posicionando o Phenom como um processador de baixo/médio custo, concorrendo com o Core 2 Duo e não diretamente com os Core 2 Quad. Mesmo os modelos mais caros, da série Black Edition podiam ser encontrados nos EUA por pouco mais de US$ 200, o que equilibrava a balança, fazendo com que eles fossem boas escolhas em muitos casos.

O grande problema com a estratégia é que a AMD passou a trabalhar com prejuízo e a contrair dívidas, uma situação que acabou obrigando a empresa a abrir mão das fábricas, dando origem à Globalfoundries.

O Phenom utiliza um controlador de memória DDR2 e é compatível tanto com placas AM2+, quanto com placas AM2 antigas. A pinagem dos dois soquetes é a mesma, o que garante a compatibilidade nos dois sentidos, permitindo também que você use processadores AM2 (incluindo os Athlon 64 e Athlon 64 X2) em placas AM2+. A principal diferença entre os dois soquetes é que o AM2+ utiliza o HyperTransport 3.0, que dobra a frequência efetiva, resultando em um ganho incremental de desempenho.

Os modelos da série X4 (com os 4 núcleos ativos, 512 KB de cache L2 por core e 2 MB de L3 compartilhado) incluem:

Phenom X4 9850: 2.5 GHz, 4x 512 KB, 2 MB, 95 watts, AM2+, stepping B3
Phenom X4 9750: 2.4 GHz, 4x 512 KB, 2 MB, 95 watts, AM2+, stepping B3
Phenom X4 9650: 2.3 GHz, 4x 512 KB, 2 MB, 95 watts, AM2+, stepping B3
Phenom X4 9600: 2.3 GHz, 4x 512 KB, 2 MB, 95 watts, AM2+, stepping B2
Phenom X4 9550: 2.2 GHz, 4x 512 KB, 2 MB, 95 watts, AM2+, stepping B3
Phenom X4 9500: 2.2 GHz, 4x 512 KB, 2 MB, 95 watts, AM2+, stepping B2

Além dos modelos regulares, a AMD criou também os Black Edition, uma série de processadores com o multiplicador destravado. Eles foram a solução encontrada pela AMD para chamar a atenção da comunidade entusiasta, usando a facilidade de overclock como um argumento de venda.

Apesar disso, as margens oferecidas por eles são bastante pequenas (cerca de 2.6 GHz para os baseados no core B2 e 2.7 a 2.75 GHz para os baseados no B3), o que faz com que o multiplicador destravado não seja de muita ajuda na prática. Os modelos incluem:

Phenom X4 9950 BE: 2.6 GHz, 4x 512 KB, 2 MB, 125 ou 140 watts, AM2+, stepping B3
Phenom X4 9850 BE: 2.5 GHz, 4x 512 KB, 2 MB, 125 watts, AM2+, stepping B3
Phenom X4 9600 BE: 2.3 GHz, 4x 512 KB, 2 MB, 95 watts, AM2+, stepping B2

Tanto o X4 9850, quanto o X4 9850 BE e o 9950 BE utilizam uma frequência de 2.0 GHz para o cache L3 e o controlador de memória (o campo “NB Frequency” no CPU-Z), o que resulta em um pequeno ganho adicional (de 1 a 2%) em relação aos demais modelos, onde eles operam a 1.8 GHz.

No outro extremo, temos os modelos da série E (Energy Efficient), que utilizam tensões mais baixas (1.1V ou 1.075V) e oferecem um consumo consideravelmente mais baixo. O TDP é ainda relativamente alto (65 watts), mas na prática o consumo é bem mais baixo. A série inclui:

Phenom X4 9450E: 2.1 GHz, 4x 512 KB, 2 MB, 65 watts, AM2+, stepping B3
Phenom X4 9350E: 2.0 GHz, 4x 512 KB, 2 MB, 65 watts, AM2+, stepping B3
Phenom X4 9150E: 1.8 GHz, 4x 512 KB, 2 MB, 65 watts, AM2+, stepping B3
Phenom X4 9100E: 1.8 GHz, 4x 512 KB, 2 MB, 65 watts, AM2+, stepping B2

Como pode ver, exitem modelos duplicados na tabela (como o 9500 e o 9550), cuja única diferença é o uso do stepping B2 ou B3. Essa é uma informação importante, pois indica se o processador possui ou não o TLB bug.

No início de 2008 foram anunciados o Phenom 9700 (2.4 GHz) e o 9900 (2.6 GHz), mas eles acabaram sendo cancelados, em favor do 9750 e do 9950 BE, que operam nas mesmas frequências, mas são já baseados no stepping B3.

Fonte: Internet; http://www.hardware.com.br/guias/processadores-era-moderna/phenom.html

2011 02 09

Anúncios