Atari 400

O Atari 400 foi um microcomputador desenvolvido pela Atari e que tinha crianças como público-alvo. Embora fosse um equipamento avançado para a época, com coprocessadores para gráficos e som, tinha uma capacidade de expansão menor que a de seu “irmão maior”, o Atari 800, lançado na mesma época.

  • Teclado: membrana
  • Display:
    • 24 X 40 texto
    • 320 x 192 monocromático
    • 160 x 96 com 128 cores
  • Expansão:
    • 2 slots internos
    • 1 slot para cartucho
  • Portas:
    • 4 portas de controle
    • 1 saída para TV
  • Armazenamento:
    • Drive de disquete externo
    • Gravador de cassete

A Atari produziu uma série de computadores domésticos de 8 bits baseados no microprocessador 6502 da MOS Technology, a partir de 1979. Ao longo da década seguinte, várias versões do mesmo projeto básico foram desenvolvidas. Estas incluíam o Atari 400 e 800 originais, e seus sucessores, as séries de computadores XL e XE. Todavia, os modelos permaneceram grandemente idênticos internamente. Eles foram os primeiros computadores domésticos projetados com coprocessadores customizados. A IBM chegou mesmo a considerar o licenciamento do Atari para seu computador pessoal, mas decidiu-se por construir um. Todavia, falhas de projeto, problemas internos da empresa e mudanças rápidas no mercado contribuíram para o fim dos computadores de 8 bits da Atari.

O Atari POKEY é um chip digital de E/S encontrado na família Atari de computadores domésticos e em muitos vídeo-games da década de 1980. Seu nome provém das iniciais em inglês para POtenciômetro e KEY“board” (ou teclado), já que era utilizado para “samplear” potenciômetros ADC (tais como o de paddles) e varrer matrizes de chaves de teclado de computador. O POKEY tornou-se conhecido também por sua capacidade de gerar música e efeitos sonoros, produzindo uma onda quadrada popular entre os fãs de música sintetizada. O circuito integrado possui 40 pinos e é identificado como C012294.

O Escritório de Patentes norte-americano conferiu à Atari a patente 4.314.236 em 2 de fevereiro de 1982 por um “Apparatus for producing a plurality of audio sound effects” (“Dispositivo para produzir uma pluralidade de efeitos sonoros”), o que era uma referência à capacidade de geração de som do POKEY. Os inventores citados na patente foram Steven T. Mayer e Ronald E. Milner.

Embora não seja mais produzido, o POKEY é emulado por software em emuladores de “arcades” clássicos, como o MAME, e emuladores de Ataris de 8 bits.