TELECOMUNICAÇÕES – TELECOM

Descrevo “comunicação”, de forma simplória, como sendo o processo pelo qual uma dada informação (devidamente gerada em um dado momento no tempo e proveniente de um meio ou fonte) é transferida ao destino.

Disso podemos sugerir que  “telecomunicação” seria a designação dada à transmissão, emissão e recepção, por algum meio físico (como fio ou radioeletricidade, dentre outros) de sinais, imagens, sons ou informações de diversas natureza e variedades infinitas.

“Telecomunicação é uma extensão da eletrônica, no Brasil, sinônimo de comunicação à distância. O termo cobre todas as formas de conversação e contato à distância, incluindo a televisão, o rádio, o telégrafo, o telefone e a internet.” (http://pt.wikipedia.org/wiki/Categoria:Telecomunicações)

´As telecomunicações constituem um ramo da engenharia elétrica que contempla o projeto, a implantação e a manutenção dos sistemas de comunicações. A principal finalidade das telecomunicações é suprir a necessidade humana de se comunicar a distância.´

http://www.ebmpapst.pt/media/content/industries/telekommunikation/Telekommunikation.png

“O profissional de telecomunicações atua em planejamento, implantação, manutenção e gerenciamento de projetos de diferentes sistemas de telecomunicações, como telefonia, transmissão, comunicação de dados, serviços celulares, TV a cabo, TV digital, serviços telemáticos e outros. Ele desenvolve e implanta sistemas de transmissão de sinais digitais e analógicos por meio de satélites, cabos metálicos, fibras ópticas e micro-ondas. Aprimora o padrão de qualidade dos sinais e controla os equipamentos de difusão de emissoras AM e FM, TVs por assinatura e de serviços de comunicação via rádio. O tecnólogo também atua nas redes de telefonia fixa e móvel, gerencia a operação, estuda a viabilidade de sistemas e acompanha o cabeamento e a conexão de telefones, o teleprocessamento e a comunicação de dados a distância. Ele planeja, ainda, a utilização de redes LAN, WAN, internet e intranet. O profissional pode também analisar projetos de telecomunicações, fornecer suporte técnico e operar sistemas que envolvam fibras ópticas, antenas e satélites.” (http://guiadoestudante.abril.com.br/profissoes/engenharia-producao/telecomunicacoes-687914.shtml)

A Telecomunicações Brasileiras S. A. – TELEBRAS, é a instituição autorizada a usar e manter a infraestrutura e as redes de suporte de serviços de telecomunicações da administração pública federal, em conformidade as orientações do Comitê Gestor do Programa de Inclusão Digital. Cabe à Telebras implementar a rede privativa de comunicação da administração pública federal, apoiar e suportar políticas públicas em banda larga, além de prover infraestrutura e redes de suporte a serviços de telecomunicações prestados por empresas privadas, estados, Distrito Federal, municípios e entidades sem fins lucrativos. Também oferece serviços de acesso dedicado à internet aos prestadores de serviços de telecomunicações, que possuem autorização expedida pela Anatel; além de prover infraestrutura a serviços de telecomunicações prestados por empresas privadas, Estados, Distrito Federal, Municípios e entidades sem fins lucrativos. (http://www.telebras.com.br/a_telebras.php)

Em um sistema de telecomunicações, as informações do emissor são temporariamente convertidas em sinais elétricos (tensões elétricas que variam com o tempo), para que possam trafegar pelo sistema até que cheguem ao destino, onde são novamente convertidas em informações inteligíveis pelo destinatário. Esses sinais elétricos são denominados sinais elétricos da informação. Tais sinais podem ser analógicos ou digitais.

Os sinais analógicos são aqueles gerados por dispositivos transdutores, ou seja, dispositivos elétricos capazes de converter um tipo de energia em outro. Portanto, os transdutores podem ser utilizados para converter informações em sinais analógicos e vice-versa. Exemplo: o microfone é um tipo de dispositivo transdutor. Quando uma pessoa fala ao microfone, esse transdutor converte a voz da pessoa (energia acústica) em sinais analógicos (sinais elétricos oscilantes), que por sua vez trafegam pelo cabeamento elétrico e circuito elétrico do sistema de som até que cheguem aos alto-falantes das caixas de som. Como os alto-falantes também são um tipo de transdutor, eles convertem esses sinais analógicos em ondas de som.

Os sinais digitais são aqueles gerados por dispositivos da eletrônica digital, como é o caso dos circuitos integrados: chips, microprocessadores etc. Dada a sua natureza, os sinais digitais são pulsos elétricos binários, ou seja, bits 0 ou 1, em que “zero” significa “ausência de tensão elétrica” e “um” significa “presença de tensão elétrica”

(http://pt.wikipedia.org/wiki/Telecomunicações)

Lei federal ordinária nº 9.472, de 16 de julho de 1997 (Lei Geral das Telecomunicações) Dispõe sobre a organização dos serviços de telecomunicações, a criação e funcionamento de um órgão regulador e outros aspectos institucionais, nos termos da Emenda Constitucional nº 8, de 1995. Página visitada em 14 de abril de 2014.

Decreto federal nº 2.338, de 7 de outubro de 1997 (Regulamento da Lei Geral das Telecomunicações) Aprova o Regulamento da Agência Nacional de Telecomunicações e dá outras providências. Página visitada em 14 de abril de 2014.

Anúncios
  1. Nenhum comentário ainda.
  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s